Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Religião

Confesso que não sou um admirador das ideias da pessoa.

 

Recebi, nos meus aniversários, diversas obras suas. Suponho que as pessoas que me estão próximas, sabendo que eu gosto de ler, acharam que eu gostaria de ler os seus livros.

 

Confesso que li, de fio a pavio, a "Jangada de Pedra" ali pelos meus 18 anos.

 

Depois disso comecei vários quando foram editados: "Memorial do Convento", "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", "Ensaio sobre a Cegueira" e outros que agora não me lembra o nome. Não consegui acabar nenhum.

 

A minha opinião é que José Saramago é um malabarista da escrita. O estilo é chato e de difícil leitura. A sua estratégia de escrita é ter é numa ideia inicial sui generis (exemplo: deixam de morrer pessoas no mundo) e depois desenvolver um romance à volta disso. Mas de uma forma aborrecida, sem nenhum desenvolvimento interessante. E sempre partindo da premissa que está tudo mal no mundo. O que me irrita solenemente.

 

Viver é óptimo!!! Digo eu.

 

E o que tem isso a ver com ser ateu?


Estava eu hoje a folhear (não escrevo "desfolhar" porque as professoras de Português da minha escola não deixam) a Visão desta semana quando vejo a seguinte citação de José Saramago:

 

"O planeta seria muito mais pacífico se todos fôssemos ateus"

 

Não diria melhor!

publicado por Luís Peça às 17:20
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Existe um Olhar a 2 de Julho de 2009 às 20:24
Já tentei, tentei e tentei e não consigo ler um livro deste senhor.
Desisti.

Bjinhos
Manu
De katy a 3 de Julho de 2009 às 11:08
E eu que comecei a amar a escrita do Saramago quando peguei na "tua" Jangada de Pedra. Ao contrário de ti, li todos os romances do senhor, e gosto muito da ironia, do humor subtil e da imaginação prodigiosa. Não gosto do Saramago "político", demasiado conservador e agarrado a uma ortodoxia felizmente ultrapassada. Mesmo assim, vejo-me obrigada a concordar com a frase citada por ti, pois a causa da grande maioria de todas as guerras do mundo é o fanatismo religioso e a intolerância.
De Caravana a 23 de Julho de 2009 às 17:10
dá que pensar...
parabens pelo destaque!
De Paula Gago a 23 de Julho de 2009 às 17:41
Boa Tarde.
Realmente, não podia estar mais de acordo, com respeito a leitura dos livros de José Saramago.
Eu não sou ateu mas isso tb não esta em causa.
ser ou não ser ateu, no fundo todos nós temos algo ou alguém em quem cremos.
eu creio em Deus e Jesus seu filho.
cada um é como é.
mas josé Saramago esse, não sei como ganhou fama.
Um Abraço
De Teresa a 23 de Julho de 2009 às 19:07
Não concordo.

As guerras não têm a ver com a religião têm a ver como a Humanidade tal como ela é.

As Grandes Guerras foram por causa de Religião? Não. O Holocausto deu-se por religião? Não. O apartheid aconteceu por causa de religião? Não.

Esta - a religião - é uma desculpa tão boa como outra qualquer para "fazer gosto ao dedinho no gatilho"... e o comentário do Saramago tão oco como as pérolas que ele de vez em quando lança...
De Manuel Pinto a 24 de Julho de 2009 às 09:10
E as cruzadas, porque se deram? e a Inquisição, o que foi? E a expansão pelo mundo com a espada numa mão e a cruz na outra? E o Papa de Avignon com a guerra que se seguiu? E o Papa Alexandre Bórgia ) e as suas guerras? E os motivos do 11/09, da estação de Atocha e de todos os atentados dos mártires de Alá? Isto não é religião e o seu fanatismo ? Penso que chega. Quanto às obras do Saramago, gosto delas, desde as primeiras, mas concordo que em algumas temos de ter "disponibilidade ou disposição" para encontrar ironia humor que ele nelas encerra. As pérolas que lança são, com certeza, diferentes das que cada um quer.
De Teresa a 24 de Julho de 2009 às 14:35
Tem razão!

Deus/Alá/Religião é uma desculpa tão boa como outra qualquer...

Matenho as minha dúvidas de um mundo mais pacífico se todos fossem(os) ateus. É tão perigoso como pensar que se todos tivesemos a mesma religião não haveria guerras, expansões ou 11/09s :)

Simplista demais até para os devaneios do Saramago!

Grata!

Teresa
De Johnny T. a 24 de Julho de 2009 às 12:28
desfolhar a visão...

acho que nem o Saramago se lembrava de fazer isso com uma revista!

Comentar post

«Contempla-se o mar. À força de o vermos gastamo-nos nele, usamos por inteiro as suas quatro lembranças. Desconhece-se que delírio de ignorância nos vai arrebatar.»

Marguerite Duras, Vida Tranquila

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. Nobre

. Denizli, Turquia

. A caminho de Varsóvia

. Um dia qualquer na Figuei...

. Porto Santo

. HDR

. Perspectivas

. Sai de Vespa

. Cores frescas com luz

. Outono é tempo de castanh...

.arquivos

. Junho 2011

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.links

.pesquisar

 

.subscrever feeds

Pergolas
Pergolas
online

.últ. comentários

a bebida do caju é jambalau
Discurso motivador, interessante, sensacional; Waw...
O caju come-se quando está bem madurinho. Tem de p...
Era a lente. Já limpei.
Epá!!! Essa lente, ou esse sensor estão cheios de ...
Olá eu gostava de lhe perguntar uma coisa...tenho ...
Fica muito melhor!
HDR é sem dúvida uma técnica espectacular!
Sitio óptimo para andar descalço.
E esta fórmula serve exactamente para Administrar ...