Domingo, 7 de Dezembro de 2008

Avaliação de professores

 

Foto retirada do sítio Ascend Evaluation.

 

Este assunto é difícil e sei que já há pouca paciência para ele.

 

As razões deste cansaço estão muito bem descritas noartigo da Fernanda Câncio no DN.

 

Mas queria deixar algumas ideias minhas:

 

A sociedade portuguesa quer que os professores sejam avaliados. Se não for agora, um próximo governo terá que o fazer. Em breve.

 

A Ministra da Educação acabou por recuar tanto que pouco resta do seu modelo de avaliação. Ao afirmar que está disponível para o abandonar no próximo ano, está a enviar a mensagem aos professores que o modelo que for aplicado será apenas aquele que for aceite por eles.

 

O modelo, tal como foi inicialmente apresentado, era de facto demasiado burocrático. Mas parece-me que era assim porque o Ministério, temendo logo a contestação dos professores, tentou que todos participassem na avaliação e que houvesse muitos mecanismos de contraditório com reuniões, entrevistas, etc. 

 

Os professores tinham aqui uma possibilidade de melhorar o seu reconhecimento social e recusaram-na.

 

Os professores não conseguiram, durante todo este processo, apresentar uma alternativa de avaliação que a população entendesse como válido.

Mas dizem que querem uma avaliação entre pares e formativa. Pode ser mas este tipo de avaliação só é eficaz se houver quotas. Sem elas voltamos ao sistema anterior em que o processo de avaliação era meramente administrativo.

 

A avaliação tem de ter carácter formativo mas também tem de ter consequências na carreira. Senão não é levada a sério. E tem de haver diferenciação. Os melhores professores têm ser reconhecidos e melhor pagos que os outros.

 

Aquilo com que os professores estão mais em desacordo é a criação da figura de professor titular. O seu verdadeiro protesto, aquilo que acabou por unir todos, é contra o novo estatuto da carreira docente.

 

Este Ministério fez alterações no Estatuto da Carreira Docente, no Estatuto do Aluno, na Gestão Escolar e na Avaliação de Professores.

 

Porquê?

 

Todos sabemos que havia situações nas escolas que tinham de mudar.

 

Os professores mais velhos, que ganhavam mais, tinham menos horas de aulas. Trabalhavam menos.

 

Os cargos de coordenação pedagógica acabavam em muitos casos por ser rotativos porque assim era combinado entre os professores de determinado departamento ou grupo disciplinar. Então os líderes não eram eleitos pelas suas capacidades. Calhava a todos. Estes cargos eram vistos como uma chatice burocrática e não como lugares com funções de coordenação, planeamento e análise de resultados.

 

Todos os professores progrediam de igual modo na carreira, independentemente da sua dedicação e da sua competência.

 

Muitas escolas tinham falta de liderança. Isto traduzia-se na inexistência de uma cultura de escola, de um projecto educativo assumido por toda a comunidade escolar.

 

Se calhar fui polémico nalgumas opiniões, mas neste assunto quem não é?

publicado por Luís Peça às 11:23
link do post | comentar | favorito

«Contempla-se o mar. À força de o vermos gastamo-nos nele, usamos por inteiro as suas quatro lembranças. Desconhece-se que delírio de ignorância nos vai arrebatar.»

Marguerite Duras, Vida Tranquila

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. Avaliação de professores

.arquivos

. Junho 2011

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.links

.pesquisar

 

.subscrever feeds

Pergolas
Pergolas
online

.últ. comentários

a bebida do caju é jambalau
Discurso motivador, interessante, sensacional; Waw...
O caju come-se quando está bem madurinho. Tem de p...
Era a lente. Já limpei.
Epá!!! Essa lente, ou esse sensor estão cheios de ...
Olá eu gostava de lhe perguntar uma coisa...tenho ...
Fica muito melhor!
HDR é sem dúvida uma técnica espectacular!
Sitio óptimo para andar descalço.
E esta fórmula serve exactamente para Administrar ...