Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008

Escola Holandesa II e Haia

O último dia na Holanda foi quarta-feira, 12 de Novembro. Este é o último post relativo a esta viagem.

Estive na Holanda no âmbito de um projecto de intercâmbio entre escolas europeias.

 

Neste dia começámos às 8.30, na sala de professores da escola holandesa.

 

 

A sala de professores tem kitchnette. Aqui vemos os professores a preparar o seu almoço constituído por fatias de pão que podem ser cobertas com carne ou peixe fumados, queijo, legumes e fruta.

A escola não tem refeitório porque todos os alunos levam o seu almoço de casa. 

 

 

De seguida tivemos a última reunião de trabalho.

Os trabalhos do Projecto a realizar até Novembro de 2009 ficaram definidos. Nesse mês haverá nova reunião em Portugal, no Colégio.

Até lá haverá intercâmbios com alunos na Turquia em Fevereiro e na Madeira em Maio.

 

 

Depois fomos visitar a escola.

A primeira sala que visitamos era uma cozinha onde os alunos estavam a fazer doces de Natal chamados Speculaas.

Na Holanda é o Pai Natal (Saint Nicolas) que traz os presentes que são trocados no dia 5 de Dezembro.

 


 

Continuamos a nossa visita pelas salas. 

 

 

Os alunos holandeses também são bem-dispostos.

 

 

Visitámos a sala de Mecânica onde estavam alunas a montar kits de robots em madeira e metal.

 


 

Depois o Ginásio, no último piso da escola. A parede branca à direita é uma cortina que esconde outro espaço igual a este.

 

 

Aqui um aspecto dos computadores disponíveis para os alunos no hall do 1º piso. Na janela dois símbolos da Holanda: as bicicletas e a água.

 

 

Uma vista do átrio principal da escola.

 

 

Esta era uma aula de Inglês. As alunas trabalhavam no seu portefólio.

 

 

O edifício tinha detalhes arquitectónicos interessantes.

 


 

Um dos professores holandeses apresentou-nos a página do projecto na Internet. Ainda não está on-line.

 

 

Quando regressámos à "sala-cozinha", os alunos estavam a embalar os biscoitos de Natal para nos oferecer.

 


 

Almoçamos na escola e seguimos para Haia, a 14 km de Delft.

 

Visitámos o Madurodam, uma espécie de "Portugal dos Pequeninos" holandês onde se pode ver a Holanda em miniatura.

 

 

Tudo isto é em miniatura e as árvores são bonsai

 


 

Já anoitecia mas ainda tivemos tempo para um breve passeio pelo centro de Haia.

É uma cidade muito moderna mas com tradição.

 

 

E pronto. Depois foi fazer as malas e regressar.

 

Quero agradecer aqui aos professores holandeses que nos receberam.

De uma simpatia inexcedível, cuidaram muito bem de todos os detalhes da nossa estadia.

publicado por Luís Peça às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 15 de Novembro de 2008

Delft Blue e Vermeer

Continuo a apresentar a viagem que fiz esta semana à Holanda.

 

No dia 11 de Novembro, terça-feira, fui conhecer Delft. 

 

Delft Blue é um nome que está ligado à porcelana tradicional de Delft, chamada "Real Porcelana de Delft".

Fui visitar a fábrica.

 

 

Os azulejos são fantásticos e mundialmente conhecidos.

 

 

A fábrica tem um museu onde também estão artistas a trabalhar ao vivo.

 

 

Este painel de azulejos reproduz o mais famoso quadro de Rembrandt, a "Ronda Nocturna".

Vejam o tamanho do painel.

 

 

Pude visitar a fábrica.

 

 

Ver os fornos.

 

 

Os operários. Ou melhor, os artistas.

 

 

E no fim fui à loja da fábrica. O número ao pé do pote é mesmo o preço. E é mesmo em Euros.

 

 

De seguida um passeio a pé. A chuva constante da Holanda parou um pouco e pude desfrutar.

 

Aqui uma casa holandesa antiga.

 

 

E aqui a bonita entrada de uma casa actual.

 

 

Fui passeando pelos canais. Nesta vista, ao fundo vemos a Igreja Antiga de Delft onde são sepultados os membros da família real holandesa.

O pintor Vermeer também lá está.

 

 

Já era hora de almoço. Fui a este café no centro de Delft, muito procurado.

 

 

Já tinha aqui escrito anteriormente que os almoços na Holanda se resumem a sandes.

Mas podem ser bem sofisticadas.

 

 

Foram acompanhadas com uma excelente cerveja artesanal, de Delft.

 

 

Continuando a passear por Delft, passei por uma casa antiga de uma família de mercadores endinheirados.

 

 

Sempre com a cidade cheia de bicicletas. Achei piada a esta.

Quem chegou nela foi uma mãe e um filho com uns 10 anos. Iam à livraria.

 

 

 

Depois visitei o Vermeer Centrum Delft

 

 

Johannes Vermeer é um dos mais famosos pintores holandeses que nasceu, viveu e morreu em Delft.

É incrível como a luz nos seus quadros estava tão próxima daquela que podemos apreciar na fotografia moderna, tendo ele pintado no Sec. XVII.

Um dos quadros mais apreciados dele é "A Rapariga com Brinco de Pérola", de 1665.

  

Foto retirada da Wikipédia

 

No  Vermeer Centrum Delft  pude fazer uma brincadeira com o quadro "Senhora Escrevendo Uma Carta Com a Sua Criada", com a ajuda de duas colegas.

 

 

Já anoitecia mas ainda visitei a praça principal de Delft, logo ali ao lado.

Aqui vemos a nova Igreja de Delft.

 

 

Algumas casas com lojas.

 

 

E claro, como em qualquer lugar de interesse turístico, lojas de souvenirs.

Ao fundo vemos a Câmara Municipal.

 

 

E de Delft é tudo, por agora.

publicado por Luís Peça às 13:36
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Escola holandesa, uvas e tomates

Ontem, segunda-feira, começei o dia na Lentiz Dalton Mavo, a escola holandesa que coordena o projecto que me levou à Holanda.

 

 

O edifício é novo. Foi inaugurado em Setembro.

Na foto seguinte vemos o intervalo da manhã dos alunos.

 

 

Fomos recebidos pelo Director da escola.

 

 

E depois uma reunião de trabalho para definir todas as actividades deste projecto de dois anos, com oito escolas de sete países.

 

 

Depois, a "foto de família" obrigatória numa cimeira internacional.

 

 

O almoço foi uma sandes e um copo de leite (azedo). É este o almoço normal dos holandeses.

 

À tarde fui ver uvas e tomates.

 

Começei pelo De Westlandse Druif.

Trata-se da cultura de uvas de mesa em estufas. Esta cultura foi abandonada na Holanda devido ao preço final das uvas (11 €/kg). Uma fundação mantém esta estufa para preservar uma tradição com 250 anos.

 

 

Pude provar e eram muito boas.

 

 

A seguir fui visitar uma estufa de produçao de tomates, o Tomato World.

 

Todos achamos que na Holanda se produzem muitas flores mas nestas estufas são produzidos essencialmente frutos como o tomate, o pimento e os pepinos.

 

 

No Tomato World são produzidas cerca de 50 variedades de tomates.

Aqui estão algumas das que pude provar.

 

 

Aqui todos os detalhes são cuidados. O desenvolvimento tecnológico destas estufas é impressionante.

Deixo uma sequência de fotos.

 

 

 

 

 

 

 

Eram cinco da tarde e o dia estava feito. Até amanhã.

publicado por Luís Peça às 09:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 9 de Novembro de 2008

Amesterdão

Hoje fui a Amesterdão.

Fica a cerca de 50 km de Delft.

Apanhei o comboio, rápido e confortável.

 

A cidade é muito bonita, com muitos canais.

 

 

E claro, com muitas bicicletas.

 

 

Há mesmo taxis que são bicicletas hi-tech.

 

 

Outro aspecto fascinante é a arquitectura.

 

 

Visitei uma feira de flores e bolbos, a especialidade da Holanda.

 

 

Mas o souvenir que mais se vê são as socas de madeira.

 

 

 

À tarde fui ver os quadros do famoso pintor Rembrandt, no também famoso Rijks Museum. Claro que lá dentro não pude tirar nenhuma fotografia. 

 

 

De volta a Delft, tive tempo para provar iguarias holandesas como salmão e enguia fumada.

 

 

Amanhã há mais.

 

publicado por Luís Peça às 23:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Viagem Tranquila

A viagem para Delft foi tranquila.

Avião e comboios no horário. Tudo companhias holandesas.

 

Chegamos a Delft.

Primeira impressão: milhares de bibicletas.

 

 

Um jantar num restaurante argentino, onde se comeu carne grelhada e bebemos um vinho argentino muito "sofrível".

 

Depois um passeio pela cidade.

 

 

 

Depois um copo num bar de adolescentes.

São iguaizinhos aos nossos, até pela forma como "teclam" no telemóvel.

 

Eu bebi "cerveja da época", artesanal e muito boa.

 

 

Unico senão: o wireless do Hotel não chega ao meu quarto. Tenho de vir para a recepção para ter Internet.

 

Hoje vamos a Amesterdão.

publicado por Luís Peça às 07:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

Delft

 Amanhã vou para Delft, na Holanda.

 

Foto disponível no Stock.xchng

 

Viajar é uma das coisas que mais gosto.

Espero conseguir ir actualizando o blogue nesta viagem.

 

publicado por Luís Peça às 09:54
link do post | comentar | favorito

«Contempla-se o mar. À força de o vermos gastamo-nos nele, usamos por inteiro as suas quatro lembranças. Desconhece-se que delírio de ignorância nos vai arrebatar.»

Marguerite Duras, Vida Tranquila

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. Escola Holandesa II e Hai...

. Delft Blue e Vermeer

. Escola holandesa, uvas e ...

. Amesterdão

. Viagem Tranquila

. Delft

.arquivos

. Junho 2011

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.links

.pesquisar

 

.subscrever feeds

Pergolas
Pergolas
online

.últ. comentários

a bebida do caju é jambalau
Discurso motivador, interessante, sensacional; Waw...
O caju come-se quando está bem madurinho. Tem de p...
Era a lente. Já limpei.
Epá!!! Essa lente, ou esse sensor estão cheios de ...
Olá eu gostava de lhe perguntar uma coisa...tenho ...
Fica muito melhor!
HDR é sem dúvida uma técnica espectacular!
Sitio óptimo para andar descalço.
E esta fórmula serve exactamente para Administrar ...